Entenda como medir a performance do hotel

Tempo de leitura: 6 minutos

Medir a performance do hotel é uma forma de otimizar os resultados, uma vez que os indicadores demonstram o andamento das ações estratégicas, dando abertura para ajustes quando necessário.

Quando há uma medição eficiente dos frutos do trabalho da gestão do hotel, há também a possibilidade de melhorar os processos, fazendo com que a qualidade dos serviços prestados se eleve e os clientes se fidelizem.

Sendo assim, é essencial conhecer os indicadores de desempenho para aplicar na administração hoteleira para que o empreendimento se posicione bem no mercado e obtenha sucesso. Quer saber quais são eles? Continue conosco!

Quais indicadores usar para medir a performance do hotel?

Quando pensamos em colher os resultados das ações estratégicas, não podemos cometer o erro de focar apenas na área financeira. Embora as finanças sejam importantes para demonstrar a saúde do empreendimento, há outras áreas que precisam de atenção na hora de aplicar indicadores de desempenho.

Por isso, busque não dar ênfase apenas aos assuntos contábeis, pois um hotel funciona com integração: o planejamento e marketing feitos, os serviços oferecidos, o atendimento ao cliente, o processo de retenção dos hóspedes, o trabalho da governança etc., tudo precisa de sinergia para que haja um bom reflexo financeiro.

Ao fazer as avaliações, sempre enxergue além de números, pensando nas áreas relacionadas que podem impactar nesses resultados. A análise de performance serve justamente para apurar quais direcionamentos estão dando certo e devem ser replicados, enquanto mostra, com clareza, quais procedimentos não trazem o retorno esperado e podem ser dispensados.

Taxa de ocupação dos quartos

A taxa de ocupação, sendo um dos índices fundamentais da área hoteleira, serve como norte para medição de resultados por período, marcando a porcentagem de ocupação. Ela é útil para decisões acerca da distribuição e comercialização das diárias, bem como para o cálculo do ponto de equilíbrio.

Para obter o índice de Taxa de Ocupação — ou Occupancy Rate (OCC) —, deve-se dividir o número das unidades habitacionais ocupadas pelo número total das unidades disponíveis. O resultado em porcentagem representa o valor do indicador.

Ainda que o hotel esteja lotado e, por consequência, a taxa de ocupação, altíssima, esse fato, por si só, não significa que o empreendimento está sendo bem-sucedido, caso o preço esteja abaixo do lucrativo, por exemplo. Por isso, a análise desse indicador pede atenção.

Receita por quarto disponível

O indicador de receita por quarto disponível — Revenue Per Available Room (RevPar) — apura o resultado da soma total das receitas de hospedagens quando divididas pelo número total de UH’s desocupadas.

É importante que a conta seja feita levando em consideração que os dados do cálculo sejam referentes ao mesmo período. Outro ponto de atenção é a variação do custo, de acordo com algumas condições, como café da manhã, pensão completa, all inclusive etc.

Ao usar essa conta, pode-se avaliar quanto lucro as hospedagens em questão trouxeram para o hotel dentro do período recortado. Assim, o movimento do empreendimento pode ser medido, já que é possível confrontá-lo com os resultados financeiros.

Quando há variação nesse indicador, chegamos à conclusão de que houve um movimento na taxa de ocupação ou no valor das tarifas cobradas.

Média de preço das diárias

A média de preço das diárias indica quanto capital está sendo gerado pelo hotel dentro de um período determinado. Também chamado de ADR (Average Daily Rate), esse indicador se obtém da divisão da receita total gerada pelos quartos no período pelo número de diárias comercializadas.

A gestão pode comparar os resultados por período a fim de prever demandas, podendo, assim, variar o preço das hospedagens de acordo com o objetivo da organização. Se a média de preço das diárias continua linear diante de taxas altas de ocupação, pode ser um sinal para que o valor seja revisto.

Receita gerada por reserva

A receita gerada por reserva também é conhecida no mercado pela sigla MCPB, que significa Marketing Cost Per Booking. Ela serve para dar uma visualização dinâmica de quais resultados estão vindo de cada canal de vendas.

Se o seu hotel utiliza determinados meios, como redes sociais, e-mails, sites, telefones, OTAs etc., é preciso deduzir quanto de retorno eles trazem para o seu negócio, levando em consideração o investimento feito para isso.

Para obtê-lo, basta dividir o valor pago para o canal de reservas pelo número de reservas adquiridas por meio dele. Ao aplicar esse indicador, a administração pode destacar as fontes de maior fluxo de reserva, além de levantar quais meios trazem os maiores custos.

Levantamento de dados por meio de software de gestão

A inovação é um diferencial competitivo que destaca empresas no mercado. Quando falamos do ramo hoteleiro, essa máxima continua válida. Sendo assim, procurar novos métodos para medir o desempenho do hotel é essencial para que a organização continue crescendo.

Diante desse cenário, o uso de um sistema é a melhor forma de agilizar esses processos de análise de resultado, já que todos os registros e dados são lançados de forma centralizada, o que facilita a busca, o acesso e o agrupamento das informações de acordo com o objetivo da administração.

Com lançamentos e guarda dos dados automatizados, erros por imprudência humana são impossíveis. A gestão pode usar essa expertise em prol da tomada de decisão, analisando os períodos específicos e planejando ações de correção e melhoria, visando ao aumento na qualidade dos serviços e ao crescimento financeiro.

Medir a performance do hotel é a melhor forma de garantir que a estratégia está funcionando bem e que o planejamento surte efeito na organização. O trabalho bem-feito da gestão também acontece na implantação de ações para atingir os objetivos propostos, na análise dos resultados e no direcionamento disso em prol da manutenção do sucesso do empreendimento.

Lembre-se de que os indicadores e a otimização da análise de desempenho são importantes para todas as áreas do hotel e, por isso, não se atêm apenas às finanças. Acompanhe os resultados de todos os setores, analisando-os globalmente. Para ter controle sobre esses processos, entre em contato conosco e saiba como podemos auxiliá-lo!

Sobre Cachoeira

Co-Fundador CEO da HMAX Automação Hoteleira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *