Turismo de negócios: entenda por que entrar nessa onda

Tempo de leitura: 6 minutos

O turismo sempre foi um dos grandes pilares de um país com tantas riquezas naturais e culturais como o Brasil. Entretanto, outro setor dentro do ramo turístico tem mostrado crescimento vertiginoso e em grande velocidade nos últimos anos: estamos falando do turismo de negócios.

Para além de conhecer novos lugares e se divertir, cada vez mais viajantes têm buscado um lugar para descansar e buscar produtividade durante eventos de trabalho, trazendo com eles novas demandas e necessidades.

Agora, para rentabilizar essa demanda e oferecer diferenciais frente a concorrência, é preciso conhecer o perfil desse novo tipo de hóspede, preparando o hotel para recebê-lo de forma apropriada e, claro, com qualidade.

Quer saber mais sobre essa modalidade de turismo que tem conquistado cada vez mais espaço no país? Então descubra como fazer parte do mercado de turismo de negócios!

O que é turismo de negócios?

Diferente do turismo para lazer, o turismo de negócios atrai pessoas que querem realizar transações comerciais e encontrar parcerias para seus negócios, além daquelas que buscam aprimoramento em eventos de sua área de atuação. Esse público possui finalidades diferentes, deixando de lado as atrações turísticas de um lugar para se preocupar com eventos comerciais e gerar novos negócios.

Esse perfil de turista tem crescido muito no país durante os últimos anos e apresenta características e necessidades próprias que o diferem dos hóspedes em viagem de lazer, por exemplo. Atender a essa demanda, portanto, garantirá maior rentabilidade para o hotel e maior produtividade para o país.

Para além das grandes cidades, o turismo de negócios tem se mostrado forte em diversas regiões de todos os estados brasileiros, com demandas que vão desde feiras agropecuárias até eventos sobre tecnologia de ponta, atraindo tanto o público nacional quando visitantes estrangeiros.

De fato, pesquisas do Ministério do Turismo apontam que cerca de 25,3% dos estrangeiros vêm para o Brasil para realizar negócios e gastam ainda mais do que turistas em viagens de lazer. E esses números tendem a crescer a cada ano.

São por esses e outros motivos que o turismo de negócios tem se mostrado um campo promissor para a especialização nesse tipo de público, que ainda tem dificuldade para encontrar lugares preocupados em atender suas necessidades e demandas.

Por que o turismo de negócios tem crescido no país?

Um dos motivos para o crescimento do turismo de negócios é a quantidade de eventos nacionais e internacionais que o Brasil passou a sediar. Em um período de dez anos, o número de eventos no país cresceu 400%, colocando o Brasil como um dos maiores organizadores de eventos internacionais de todo o mundo. Também existem mais cidades brasileiras sediando grandes eventos, com uma alta de 154% em 2015, segundo o Ministério do Turismo.

Outro motivo são os investimentos do Governo na área. Grandes eventos internacionais relacionados ao esporte, como a Copa do Mundo, as Olimpíadas e o PanAmericano, assim como festivais musicais, como o Lollapalooza e o Rock in Rio, e mesmo eventos religiosos, como a Jornada Mundial da Juventude, despertaram a atenção do governo para o potencial que o país apresenta, gerando investimentos que prometem grande rentabilidade no futuro.

Quais as vantagens em investir na área?

A principal vantagem aparece da forma que mais interessa: os turistas de negócios apresentam uma média maior de gastos, pois estão abertos a pagar tarifas mais altas em hotéis, permanecem por mais tempo e movimentam mais os serviços da cidade, como táxis, restaurantes, centros de convenções, entre outros.

Da mesma forma, como grandes eventos acontecem em qualquer período do ano, o turismo de negócios mostra-se bastante promissor especialmente em cidades de turismo sazonal, como regiões litorâneas ou de serras.

Além disso, como esse tipo de turismo tende a crescer cada vez mais, é um momento de grandes oportunidades para diversas empresas que ainda podem conquistar seu espaço no mercado e se tornarem referências para o setor.

Como se preparar para o turismo de negócios?

Primeiramente é preciso estar atento às demandas do segmento e qualificar seus profissionais para atuarem de forma apropriada e com qualidade. Conhecer o calendário de eventos da cidade também é imprescindível para aqueles que buscam atrair turistas de negócios, de forma a oferecer promoções e aumentar a visibilidade nos períodos certos de demanda.

Como todo ramo de negócio, o setor de turismo, em busca de um melhor atendimento, também deve se desenvolver de forma a contemplar os novos hábitos daqueles clientes que costumam viajar a trabalho. Por exemplo, para esse tipo de cliente, um hotel deve oferecer, primordialmente, uma conexão de qualidade com a internet, para que o hóspede possa continuar cumprindo seus deveres de trabalho e mantenha-se em contato com parceiros.

Segundo o Índice Mobile Expedia/Egencia 2014, em uma pesquisa que abrangeu pessoas de todo o mundo, 94% dos turistas levam um aparelho móvel para viagens de férias e 97% para viagens de trabalho. Tanto para os hóspedes em viagens de lazer quanto para aqueles em viagens de negócios, a conexão é um elemento primordial. Uma boa internet, portanto, é uma demanda para além de uma boa cama e um bom chuveiro.

O hóspede em viagem de trabalho também busca por ambientes que sejam atraentes e com design moderno, recursos tecnológicos e personalidade própria. Inclusive, o desenvolvimento de hotéis com conceito tem se mostrado uma tendência no setor, com arquitetura exclusiva e inspiração na cultura do local em que está localizado, apostando também na gastronomia regional.

Da mesma forma, o hotel deve se preocupar em oferecer mais do que apenas um local para descansar e acessar a internet. Pode-se criar, por exemplo, roteiros comerciais para proporcionar ao hóspede a oportunidade de conhecer novos parceiros e investidores, assim como roteiros de visitas técnicas de acordo com o tema de algum evento, quando ele for organizado no próprio hotel.

Outros diferenciais podem surgir na forma de locação de equipamentos audiovisuais, serviços de buffet, parcerias com empresas de locomoção para traslados e passagens aéreas, entre outros.

O hotel não pode se esquecer ainda de que o turista de negócio, apesar de ter em vista o trabalho, também pode aproveitar a viagem para fazer turismo de lazer em suas horas livres. Por isso, busque sempre agregar valor à viagem oferecendo roteiros turísticos para antes e depois dos eventos, por exemplo.

Sendo um campo que só tende a crescer, fazer parte do turismo de negócios é uma boa oportunidade para se destacar no mercado e oferecer qualidade através daquilo que esse perfil de turista ainda não encontra no setor.

Portanto, faça uso de tudo o que aprendeu com a leitura desse artigo e invista no seu negócio, ampliando ainda mais suas oportunidades de crescimento.

Gostou do post? Aproveite para compartilhar essas informações em suas redes sociais e mostre a todos que você está por dentro das demandas do mercado!

Sobre Cachoeira

Co-Fundador CEO da HMAX Automação Hoteleira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *